Santos sonda Lincoln do Grêmio e quer usar atacante cobiçado na troca


Fonte: UOL Esporte

Lincoln interessa ao Santos, que está disposto a liberar Rodrigão pela joia do Grêmio

O Santos está de olho no meia Lincoln, do Grêmio, considerado por muito tempo uma das grandes promessas das categorias de base do clube gaúcho. O UOL Esporte apurou que o presidente Modesto Roma conversou com os dirigentes do Grêmio para saber a possibilidade de contratar o jogador.

O encontro ocorreu no Paraguai, no sorteio dos grupos da Copa Libertadores da América de 2017. Modesto Roma e companhia descobriram que o meia é uma espécie de xodó no Grêmio e, por isso, consideram o negócio difícil de ser concluído. O representante gremista na ocasião foi o presidente Romildo Bolzan Júnior.

Desta forma, o Santos estuda duas possibilidades. A primeira seria contratar Lincoln por empréstimo, com o valor dos direitos econômicos fixado.

A segunda opção é tentar convencer o Grêmio envolvendo o atacante Rodrigão, um dos alvos declarados do clube gaúcho para a próxima temporada. A diretoria santista alega que o centroavante não está à venda, mas aceita liberá-lo por Lincoln.

Thiago Ribeiro, eterna "moeda de troca" na Vila Belmiro, também poderia ser envolvido na transação. O jogador foi emprestado para Atlético-MG e Bahia nos últimos anos e não está nos planos de Dorival Júnior. Ele volta ao clube em janeiro e tem contrato até dezembro de 2017.

Lincoln é uma das promessas das categorias de base do Grêmio. Assinou com o Grupo DIS, de Delcir Sonda, quando tinha apenas 14 anos. Recebeu R$ 200 mil e passou a ter salário pago pelo investidor. No ano seguinte, com 15, encantou Felipão em um treinamento do principal contra base. Jogava no Sub-17. Scolari chamou o então presidente Fábio Koff e queria utilizá-lo imediatamente no principal. Foi impedido pela legislação do futebol que o impedia de atuar sem contrato profissional, só autorizado a partir dos 16.

Já com 16 anos, em 2015, foi titular do primeiro time montado por Felipão. Mas não se manteve na equipe de cima, acabou virando suplente o restante do ano. E desde então oscilou entre boas participações - como o gol contra o San Lorenzo na Argentina pela Libertadores deste ano - e momentos de ostracismo. Com Renato Gaúcho não teve qualquer oportunidade para seguir no time, acabou sendo até rebaixado ao time de transição.

Pela inconstância, Lincoln é tratado como uma promessa, já que tem apenas 18 anos, mas ainda com passos a dar na base. Precisa cumprir etapas e um empréstimo não é totalmente descartado. De qualquer forma, a diretoria garante que não houve até então qualquer oferta oficial para isso. Acontecendo, será analisada como com qualquer outro atleta do grupo.

Ainda há no currículo do jogador convocações para seleção brasileira de base sempre acima de sua categoria. Jogou na Sub-17 com 15 anos e na Sub-19 com 17. Além disso foi eleito 'um dos jovens mais valiosos do mundo' pelo jornal britânico The Guardian. Seu vínculo com o Tricolor vai até dezembro de 2019.

Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

29/3/2017








28/3/2017

















Recebeu proposta - 10:04 (21)

Zagueiro recebeu duas propostas para sair