Ano começa devagar na Arena

Derrapadas na busca por atacantes constrangeram o torcedor


Fonte: Zero Hora

Grêmio negociou por semana com Fernández sem saber que ele tinha passado por cirurgia no joelho Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
O Grêmio parece que segue anestesiado pelo pentacampeonato da Copa do Brasil. Vai abrir a temporada sem reforços para o ataque e com dois micos na busca por reforços. Os casos de Kayke e Fernández frustraram e constrangeram o torcedor. Por ora, as saídas do elenco animaram mais do que as chegadas.

Beira o amadorismo o que aconteceu nos últimos dias. Kayke desembarcou em Porto Alegre, tomou chimarrão e não tinha um contrato fechado. Acabou no Santos. No caso de El Toro Fernández, foram semanas de negociação e uma novela desfeita por um joelho baleado. Está óbvio que houve falha na pesquisa prévia sobre o reforço pretendido.

Com dois fracassos, o jeito será colocar Henrique Almeida na pré-temporada e torcer muito para que Bolaños deslanche. Como a fase de grupos da Libertadores só começa em março, há tempo para qualificar o grupo. Desde que não se repitam os equívocos recentes - o cancelamento da Copa dos Campeões também entra para conta dos vacilos dos primeiros dias de 2017.

Nesta conjuntura, manter a base campeão da Copa do Brasil e liberar nomes como Negueba, Wallace Oliveira, Fred e Wallace Reis foram as principais sacadas do Grêmio até o momento.

Comentários



Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Leia também

29/3/2017








28/3/2017

















Recebeu proposta - 10:04 (21)

Zagueiro recebeu duas propostas para sair